Friday, June 01, 2007

DECLARAÇÃO DE AMOR (1)

Nunca mais ouvi uma declaração de amor como aquela do Carlos. Sim, aquela em que ele, sem poder inventar a vida com os materiais da própria vida, trata então de inventar novas palavras com as palavras velhas. E com aqueles imprevisíveis nomes de flores que, combinados, nomeiam flores inexistentes, Carlos me permitiu desde sempre declarar que o meu amor é Minha flor, minha flor, minha flor, minha prímula...

1 Comments:

Blogger Cleir said...

Estou com saudades, vem pra casa! Vem repetir os versos do Carlos pra mim e aqueles seus que ele lhe inspirou...Meu amor, meu amor, meu amor!

4:00 AM  

Post a Comment

<< Home